Taranis recebe aporte de US$ 30 mi para liderar análise de imagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Veja a cobertura da mídia: Ag Evolution

EUA e Brasil já são os maiores mercados da agtech israelense que visa larga escala do serviço

A agtech israelense Taranis anunciou, nesta semana, um aporte global da Rodada C de US$ 30 milhões e já soma um total de US$ 60 milhões. A startup, agora, planeja avançar na implantação em larga escala do serviço de inteligência agronômica da empresa.

Apoiada na tecnologia AI2 SmartScout, a plataforma é uma ferramenta de monitoramento de ampla cobertura, que garante aos produtores atenderem seus objetivos com risco mínimo.

A Taranis também faz parte do Pulse em Piracicaba.

Entre os novos investidores nesta rodada, estão Hitachi Ventures, Mitsubishi UFJ Capital, Micron Ventures, UMC Capital, La Maison, Mindset Ventures, iAngels e Gal Yarden. Os investidores atuais, como Vertex Ventures Israel, Viola, Finistere e OurCrowd, também continuam seu apoio.

“Até recentemente, os produtores precisavam aguardar um monitoramento manual demorado para avaliar ameaças, formular um plano de ação e reagir. Nosso serviço de inteligência agrícola traz informações locais precisas e em tempo real dos campos”, disse Ofir Schlam, CEO e cofundador da Taranis.

Segundo ele, a intenção é avançar ainda mais por meio de programas que “mudarão completamente” o modelo de mitigação de risco para uma abordagem baseada em resultados, prognósticos de ameaças e expectativas de rendimento.

As soluções AI2 SmartScout proprietárias da Taranis trazem um novo nível de eficiência ao setor, capturando imagens com resolução de 0,3 mm/pixel a partir de aviões e drones a uma velocidade de até 40 hectares em seis minutos.

Com essa tecnologia, é possível gerar um diagnóstico preciso, vinte vezes mais rápido que a alternativa manual e com 20 vezes mais pontos monitorados.

Além de capturar as necessidades das culturas com velocidade incomparável, a solução AI2 SmartScout™ utiliza um banco de dados de mais de um milhão de espécies de ameaças para criar planos de prescrição precisos e personalizar tratamentos e taxas de aplicação.

“A combinação de imagens de alta definição e inteligência tem o potencial de revolucionar a agricultura global. Agricultores e seus clientes podem se beneficiar dessa tecnologia promissora”, disse MX Kuok, diretor da K3 Ventures.

Para Hock Chuan Tam, diretor da Vertex Growth, o mercado das agtechs em breve verá uma consolidação no setor de análises de imagens para fins de monitoramento com apenas alguns players relevantes restando.

“Com o apoio da Taranis, produtores, revendedores, cooperativas e consultores agronômicos podem detectar, analisar e tratar problemas de colheita o mais cedo possível, tomando medidas preventivas com precisão e obtendo maior grau de controle sobre o rendimento de suas colheitas. Com a Taranis, o monitoramento nunca mais será o mesmo”.

Até o momento, a Taranis mantém parcerias com as principais empresas de distribuição de insumos, equipamentos agrícolas e proteção de cultivos, incluindo John Deere, Syngenta, Nutrien, Climate Corp e BASF.

A tecnologia Taranis monitorou mais de dois milhões de acres de commodities em todo o mundo, criando a base de conhecimento mais abrangente do setor sobre ameaças às culturas. O Brasil é o segundo maior mercado para a empresa, atrás apenas dos Estados Unidos.

“Esta última rodada de financiamento nos solidifica como líder em inteligência agrícola e nos posiciona para o crescimento”, disse Mike DiPaola, gerente geral da América do Norte e vice-presidente de vendas globais da Taranis.

Veja a cobertura da mídia: Ag Evolution

Source:

Mais para explorar

Mantenha contato

Quer se tornar um usuário Taranis? Quer aprender mais sobre nós? Contate-Nos!

Scroll Up